10 perigosas doenças que causam surdez!

10 perigosas doenças que causam surdez!

A perda da audição pode comprometer a qualidade de vida, trazendo constrangimento, sensação de impotência e tristeza. Muitas pessoas, principalmente os idosos, deixam de conviver socialmente, desenvolvendo, até mesmo, um quadro de depressão.

No entanto, o que muitas pessoas não sabem é que essa condição pode ser evitada. Descubra, portanto, quais são as principais doenças que causam surdez e como preveni-la com alguns cuidados diários bem simples!

Entenda a surdez

A surdez pode ter uma infinidade de causas. Por exemplo, a pessoa já pode nascer com a deficiência — que recebe o nome de surdez congênita. No entanto, essa condição também pode ser adquirida ao longo da vida, seja por falta de cuidados, predisposição genética, acidente ou doença.

Há casos em que a perda auditiva é ocasionada por excesso de cera, determinadas infecções, rompimento do tímpano e até pela introdução de algum objeto. Nesses casos, ela recebe o nome de surdez por condução e pode ser possível recuperá-la por meio de um tratamento medicamentoso ou cirúrgico.

Já quando ela é resultado do agravamento de uma doença, como a toxoplasmose, a sífilis ou o sarampo, é chamada de surdez de percepção ou neurossensorial. Nessas condições, forma-se uma lesão nas células responsáveis por levarem o som até o cérebro. Por isso, raramente é possível reverter o quadro.

Por fim, a perda auditiva também pode se dar por consequência da idade — é a chamada surdez presbiacusia. No entanto, apesar de ocorrer em função do desgaste natural do corpo, pode ser uma condição evitável, ou seja, é possível retardar o processo se a pessoa, ao longo dos anos, tiver adotado bons hábitos.

Entre os principais cuidados auditivos, estão:

  • evitar ruídos muito altos. Se não for possível, utilizar tampões;
  • realizar um pré-natal adequado para evitar problemas de surdez no bebê;
  • tomar todas as vacinas do calendário nacional para evitar doenças que possam desencadear tal condição;
  • jamais administrar remédios sem prescrição médica.

Confira 10 doenças que causam surdez

O conhecimento sobre as principais doenças que podem causar a perda auditiva também faz parte da prevenção. Veja quais são elas.

1. Rubéola

Não é à toa que toda gestante deve ser vacinada contra a rubéola. Ela é a principal causa de deficiência auditiva em bebês durante o pré-natal. Geralmente, ela é transmitida pelo ar e é repassada para o feto por meio da placenta. Nesse caso, mais de 50% dos bebês nascem com deficiência auditiva. Além disso, a criança ainda corre o risco de desenvolver problemas cardíacos, neurológicos e até visuais.

Normalmente, os primeiros sintomas são febre, coriza e conjuntivite. Por isso, nesse estágio inicial, ela pode ser facilmente confundida com outras doenças, como o sarampo. No entanto, logo depois surgem manchas avermelhadas pelo corpo.

2. Toxoplasmose

Outra doença capaz de ser transmitida para o feto por meio da placenta é a toxoplasmose. Nesse caso, ela pode causar sérias complicações ao bebê, principalmente nos três primeiros meses de gestação. A perda auditiva está entre essas consequências — além de problemas neurológicos e de visão. Dor muscular, febre e dor de cabeça estão entre os principais sintomas. Por isso, pode ser facilmente confundida com uma gripe.

3. Sarampo

O sarampo é caracterizado por febre alta, coriza, conjuntivite e manchas vermelhas no corpo. No entanto, também pode provocar deficiência auditiva e problemas de visão. A doença, que é mais comum no inverno, é extremamente contagiosa. Por isso, é importante tomar a vacina como forma de prevenção.

4. Sífilis

O principal sintoma da sífilis é uma pequena ferida que não dói, não coça e não arde. Esse tipo de infecção também pode ocasionar a perda da audição. Além disso, pode ser transmitida para o feto logo no início da gestação. No entanto, quanto mais cedo for detectada, mais chances terá de evitar sérias complicações.

5. Herpes

Considerada uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns, a herpes é facilmente reconhecida por suas feridinhas em diferentes partes do corpo. No caso das gestantes, a transmissão do vírus para o bebê pode acontecer no momento do parto normal e causar sérias complicações, como a perda auditiva — pode, inclusive, levar à morte.

6. Diabetes

Além de todas as complicações já conhecidas da doença, como cegueira, problemas nos rins e complicações cardiovasculares, quem tem diabetes ainda tem mais chances de perder a audição — em comparação com pessoas saudáveis. A explicação pode estar nos altos níveis de açúcar no sangue, que danificam os vasos sanguíneos da região dos ouvidos e causam surdez.

7. Pressão alta

A pressão é considerada alta quando está acima ou igual a 14 por 9. Ela pode se elevar por vários motivos. No entanto, a explicação está na contração dos vasos por onde circula o sangue. Além de ser uma doença silenciosa e extremamente perigosa, já que pode causar, por exemplo, AVC e insuficiência cardíaca, a ciência já comprovou que ela também é capaz de agir como fator de aceleração da degeneração do aparelho auditivo.

8. Meningite

A meningite é caracterizada pela inflamação das membranas que cobrem o cérebro e outros órgãos do Sistema Nervoso Central. Sua causa pode ser bacteriana, viral ou fúngica. O tipo de doença causado pela bactéria meningococo é considerado o mais grave. Dor de cabeça intensa, cansaço, abatimento e vômitos são alguns dos principais sintomas. No entanto, uma das complicações mais frequentes é a deficiência auditiva em ambos os ouvidos, principalmente em crianças.

9. Caxumba

A doença, que é viral, atinge as glândulas salivares, provocando um inchaço no local. Entre as principais complicações, estão: inflamação dos testículos ou ovários, infecção do pâncreas, meningite e, com frequência, deficiência auditiva.

10. Síndrome de Usher

A doença, de origem genética, é considerada a principal causa da surdez combinada com a cegueira. Nesse caso, a perda da audição acontece de forma gradual e é resultado de uma mutação genética que afeta as células nervosas da cóclea, que fica no ouvido interno. É possível chegar a um diagnóstico apenas com uma avaliação clínica de um médico.

Agora que você já sabe quais são as principais doenças que causam surdez, fica mais fácil adotar hábitos de prevenção, certo? Mantenha sua saúde sempre em dia com hábitos saudáveis. Faça consultas e exames periódicos e procure atendimento quando surgir qualquer sintoma.

Este artigo foi útil para você? Então, para ajudar outras pessoas, compartilhe-o em suas redes sociais!

Compartilhar este Artigo