Tudo que você precisa saber sobre mapeamento de fala

Tudo que você precisa saber sobre mapeamento de fala

Se você usa algum aparelho auditivo, já deve ter percebido que ele é mais do que apenas um reprodutor de sons: esses dispositivos são feitos especificamente para auxiliar na compreensão de vozes. Quando ruídos ou outros barulhos interferem nessa função, um mapeamento de fala pode ser a solução para o problema.

É sobre esse recurso que falaremos neste post. Nele explicaremos por que a compreensão de vozes pode ser afetada, como o mapeamento de fala funciona e quando você deve procurá-lo. Acompanhe!

Por que não escuto bem com meu aparelho auditivo?

Ao nosso redor, inúmeras fontes emitem ruídos o tempo todo. Mesmo quando ficamos em completo silêncio, se prestarmos atenção, conseguiremos ouvir alguns barulhinhos no fundo. Carros passando, pessoas falando e até o vento soprando podem ser notados. Quando se usa um aparelho auditivo, esses ruídos também são captados pelo dispositivo. Aí que está o problema.

Ouvir é mais do que simplesmente captar sons do meio. É necessário que haja uma diferenciação daqueles mais importantes — no caso, vozes de outras pessoas. Quando todos os ruídos são captados da mesma maneira pelo aparelho auditivo, essa função pode ficar prejudicada.

Por isso, aparelhos auditivos contam com algoritmos específicos que selecionam as frequências que ele deve ampliar. A marca Signia é uma pioneira na produção desses algoritmos, o que mudou há algum tempo a maneira como eles funcionam. Hoje, são muito mais focados na conversação e compreensão da fala de outras pessoas.

Quando eu sei que ele não está bem?

Você deve conhecer essa história: quando alguém tem dificuldade na audição, logo procura por um médico ou fonoaudiólogo. Essa pessoa então vai a uma revenda autorizada, compra um aparelho, realiza todos os testes e então começa a usá-lo.

Num primeiro momento, eles parecem oferecer uma boa melhoria na audição. No entanto, depois de algum tempo, fica mais difícil escutar as vozes das pessoas. Talvez essa pessoa ouça um chiado no fundo, incomodando a audição. Pode ser que ela fique frustrada, perca as esperanças no tratamento e desista de utilizar o aparelho.

Conhece alguma história assim? A questão é que a grande maioria desses casos é um problema no ajuste do aparelho auditivo. Com uma configuração adequada, o dispositivo poderia funcionar melhor e trazer mais benefícios para a audição e qualidade de vida. É nesses casos que é útil o mapeamento de fala.

Como funcionam os aparelhos auditivos?

Como já dissemos, aparelhos auditivos são mais do que apenas um microfone com um amplificador. Os modelos mais modernos são quase pequenos computadores, que decodificam o som e o adequam à audição. Além disso, ouvir é um processo individual: não necessariamente uma configuração que funciona para uma pessoa funcionará para as outras.

Para facilitar a compreensão da fala das pessoas, o aparelho auditivo capta diferentes frequências e as diferencia. Algumas são amplificadas em maior volume do que outras. Dessa maneira, a voz é ouvida mais nitidamente, se destacando dos demais ruídos e facilitando a conversação.

Afinal, o que é o mapeamento de fala?

O mapeamento de fala é uma maneira de observar, bem a fundo, quais frequências estão sendo corretamente amplificadas pelo aparelho. Desse modo, se ele identificar que a frequência da fala está sendo pouco selecionada, o fonoaudiólogo realizará os ajustes necessários. Esse pode ser o mecanismo pelo qual a conversação está mais difícil e as vozes estão mais “embaçadas”.

O procedimento é bem simples. O profissional responsável colocará uma sonda bem fina, como um tubinho de plástico, dentro da sua orelha. Essa sonda tem o objetivo de captar a amplificação fornecida pelo aparelho e auxiliar no mapeamento.

Após essa etapa, você ouvirá uma gravação de fala. Ela fará com que o aparelho amplifique os sons, e um computador analisará os dados da sonda com os da gravação. Dessa maneira, é possível verificar quais frequências estão sendo amplificadas e se esse processo está adequado.

Caso outras frequências estejam sendo amplificadas ou a frequência da fala esteja pouco selecionada, seu aparelho pode precisar de ajustes. Aí entra o fonoaudiólogo, que o configurará para funcionar melhor e se adequar à conversação.

Depois do exame, você receberá um laudo com os gráficos que mostram como seu aparelho está funcionando. Ele contém as principais diferenças de frequência e amplificação do aparelho. Com isso, os fonoaudiólogos que atenderem você no futuro conhecerão melhor a configuração do seu aparelho e estarão mais aptos a atendê-lo.

Quando procurar um mapeamento de fala?

Todos os pacientes que usam aparelhos auditivos devem passar pelo procedimento, pelo menos uma vez na vida. Ele é a melhor maneira de verificar se o aparelho auditivo está adequado à sua realidade e às suas necessidades.

Caso você já tenha passado por esse teste antes, pode ser que seu aparelho tenha sofrido alguma desconfiguração. Nesse caso, indica-se, mais uma vez, o mapeamento de fala. Lembre-se sempre de levar seus exames antigos para que o profissional compare os resultados e perceba se há alguma alteração.

O melhor indicativo da necessidade de um mapeamento de fala é a dificuldade na conversação. Se você está tendo alguma alteração na maneira como ouve as outras pessoas, não pense duas vezes antes de calibrar o seu aparelho.

Uma boa dica na hora de procurar um mapeamento de fala é priorizar empresas de referência na área. Busque por profissionais capacitados e experientes, e por instituições que ofereçam materiais de ponta para a realização do exame.

Você conhece a A&R?

A A&R Aparelhos Auditivos é uma empresa especializada em reabilitação auditiva. Atendemos qualquer grau de perda de audição, desde as mais leves até as mais severas. Dentre nossos profissionais estão fonoaudiólogos e médicos especializados para atender você. Temos clínicas em Uberlândia, Ipatinga, Uberaba, Poços de Caldas, Contagem e Belo Horizonte.

Dentre nossos diferenciais está o uso de recursos de ponta para a realização de mapeamento de fala. Além disso, nossos profissionais estão qualificados para a realização do procedimento e somos referência em Minas Gerais.

Se você está encontrando dificuldade na audição ou conversação, por que não entra em contato conosco? Estamos à disposição para tirar qualquer dúvida em relação ao procedimento e conhecer você melhor!

Compartilhar este Artigo