Veja 5 dicas de como vencer a vergonha de usar o aparelho auditivo

Veja 5 dicas de como vencer a vergonha de usar o aparelho auditivo

Receber o diagnóstico de perda auditiva nem sempre é fácil. Apesar de não serem uma forma de restaurar a audição, os aparelhos auditivos são uma excelente solução para ajudar a ouvir melhor e, em consequência, ter uma vida normal. No entanto, infelizmente, alguns usuários ainda sentem vergonha de usar aparelhos auditivos e precisam superar esse obstáculo para usufruírem desse recurso.

Ignorar o tratamento e deixar de usar um dispositivo tão importante podem acarretar prejuízos maiores para a condição do paciente e impactar diretamente na sua rotina e nos seus relacionamentos pessoais.

Pensando na relevância desse assunto, listamos 5 dicas de como deixar a vergonha de usar aparelhos auditivos de lado. Continue a leitura e confira a seguir!

1. Pense nas vantagens do aparelho auditivo

O aparelho auditivo é um dispositivo responsável por captar e amplificar os sons externos para que eles sejam transmitidos à orelha do paciente que sofre de problemas de audição. É possível encontrar algumas variedades no mercado, mas a escolha do melhor modelo dependerá do tipo de deficiência auditiva e da anatomia da orelha da pessoa.

Embora seja uma grande inovação tecnológica e forneça várias vantagens, muitos não as levam em consideração, e isso acaba intensificando a vergonha de usar aparelhos auditivos. Por isso, é sempre bom ter em mente como eles podem impactar positivamente na qualidade de vida do paciente, a fim de eliminar o receio de usá-los.

O principal benefício dos aparelhos auditivos é certamente a melhoria da comunicação. Eles permitem que o deficiente auditivo consiga conversar com outras pessoas sem pedir para elas repetirem o que foi dito ou fingir que entendeu tudo. Consequentemente, ele recupera o seu convívio social e volta a participar de eventos familiares e de amigos sem ter a aflição de não compreender o que acontece ao seu redor devido ao problema de audição.

Além da reintegração social, é possível notar que a utilização de aparelhos auditivos contribui para a diminuição da incidência de problemas de caráter psicológico — como a depressão — e o aumento da autoestima de quem sofre com a perda auditiva.

2. Tenha paciência com os olhares curiosos

Quem está tentando conviver com o aparelho auditivo encara diariamente a insegurança e o medo do julgamento dos outros. Em alguns casos, os olhares e os comentários são tão incômodos que o deficiente auditivo prefere não usar o aparelho e acredita não precisar dele — tentando esconder a sua perda de audição a qualquer custo. No entanto, o melhor é ter paciência com o ponto de vista alheio e sempre manter o foco no tratamento de reabilitação auditiva.

É importante ressaltar que há situações em que as pessoas estão apenas curiosas com relação ao dispositivo e nem sempre elas pretendem emitir opiniões depreciativas e maldosas. De toda forma, é válido considerar que a surdez pode chamar mais a atenção dos outros do que o próprio uso do aparelho auditivo.

3. Vá no seu ritmo para a adaptação

Ir com calma no processo de adaptação ajuda o paciente a superar a vergonha de usar aparelhos auditivos. É normal sentir um desconforto no início e se incomodar com barulhos simples da rotina, porque o cérebro precisa se acostumar novamente aos estímulos sonoros, e isso pode levar um tempo.

Desse modo, é bom a pessoa introduzir o aparelho auditivo na vida dela de forma gradativa — dando preferência a situações em que ela se sinta mais à vontade e por períodos curtos. Além disso, é essencial não deixar a família e os amigos de fora nesses momentos. Informar sobre as dificuldade e necessidades, pedir ajuda e buscar a compreensão e o apoio deles são alguns exemplos de como envolvê-los na adaptação.

Esses fatores permitem que o usuário passe pelo processo de aceitação e dê adeus à vergonha de acordo com o seu ritmo de adaptação ao aparelho.

Casa haja um desconforto muito grande ou dores no decorrer da reabilitação auditiva, é recomendado procurar um fonoaudiólogo para verificar a possibilidade de fazer ajustes ou até mesmo de fabricar outros moldes. O importante é não desistir, pois não utilizar o aparelho auditivo pode agravar os problemas de audição.

4. Personalize o seu aparelho auditivo

As empresas que desenvolvem aparelhos auditivos têm buscado deixá-los mais discretos e menores. Entretanto, é comum as pessoas continuarem se sentindo incomodadas com a aparência deles. Nesse caso, por que não customizá-los e deixá-los mais interessantes?

Há usuários que, por exemplo, encomendam modelos de cores diferentes e que gostam de aplicar adesivos decorativos. Embora esse artifício seja muito utilizado para as crianças driblarem o preconceito e não sentirem vergonha de usar aparelhos auditivos, pessoas de todas as idades podem desfrutar dele também.

5. Converse com outras pessoas que usam o aparelho auditivo

Uma boa ideia que pode contribuir para acabar com a vergonha é procurar outras pessoas que tenham problemas de audição e que precisaram adotar os aparelhos auditivos no dia a dia. Com o advento da internet, nem é necessário sair de casa para encontrá-las, pois existem diversas comunidades e grupos que reúnem usuários de aparelhos auditivos no mundo virtual.

Conversar, interagir e trocar experiências pode auxiliar na compreensão do contexto em que o portador de deficiência auditiva está inserido e mostrar que há outras pessoas que sofrem da mesma condição e conseguem seguir a vida com normalidade (e muito mais qualidade).

Durante as conversas, é interessante compartilhar não somente os sentimentos, como também perguntar e pedir conselhos a elas de como fizeram para se acostumar com o aparelho e vencer os receios.

A vergonha de usar aparelhos auditivos, aliada às dificuldades do processo de reabilitação auditiva, ainda é um grande obstáculo para que eles sejam adotados integralmente por aqueles que apresentam perda de audição. Mesmo que isso aconteça, não se pode esquecer de como esses dispositivos são uma importante ferramenta para trazer a qualidade de vida do deficiente auditivo de volta.

As nossas dicas de como vencer a vergonha de usar aparelhos auditivos foram úteis para você? Então, assine a nossa newsletter para poder ficar por dentro de outros assuntos bacanas como este!

 

Compartilhar este Artigo