Adaptação com aparelhos de audição: os ajustes e regulagens ideais para você!

Aparelhos Auditivos

A adaptação com aparelhos de audição é algo que varia de paciente para paciente. Cada um apresenta necessidades especiais que devem ser analisadas em conjunto com o fonoaudiólogo ou com o otorrinolaringologista — médicos especialistas para tratar esse tipo de caso.

Este post apresenta as próteses mais comuns do mercado, suas funcionalidades e como é o processo de adaptação do paciente, bem como mostra quais são os ajustes e regulagens ideais do aparelho auditivo. Confira-o até o fim, pois, além de facilitar a escolha do aparelho, ajuda a identificar o ajuste ideal. 

Como é feita a indicação do aparelho auditivo?

Inicialmente, o fonoaudiólogo especialista faz uma anamnese. Nesse momento, é possível entender um pouco mais sobre a perda auditiva do paciente, como ela aconteceu e como ele está se sentindo em relação a isso.

Com base nesses dados, fica mais fácil selecionar o aparelho ideal. Além disso, o profissional tem a chance de identificar se o paciente está disposto ou resistente a usar o aparelho, e como isso afeta sua qualidade de vida.

Afinal, é preciso levar em consideração a vontade do paciente, o que ele quer. Como hoje em dia existem muitas opções, o que ele deseja faz muita diferença. Um dos grandes objetivos é indicar aparelhos que atendam as necessidades da pessoa.

Esse é, inclusive, um dos maiores dificultadores para a adaptação: afinal, se o paciente não gostar ou estiver resistente desde o início ao aparelho indicado, dificilmente vai alcançar os resultados esperados.

Outro passo importante é a audiometria. Existem aparelhos específicos para cada tipo de perda: alguns podem ser recomendados e indicados para diagnósticos específicos, enquanto outros, não.

Quais são os tipos de aparelhos auditivos e suas funcionalidades?

Existem aparelhos auditivos adequados para todos os tipos de perda. O paciente e o fonoaudiólogo devem avaliar em conjunto qual é o mais adequado para o caso. Nesse sentido, é importante conhecer os principais tipos e as suas funcionalidades. Acompanhe a seguir!

Intracanal (ITC)

Indicado para quem apresenta perda auditiva de leve a moderada, é um aparelho pouco visível e muito discreto. Ele é posicionado no canal auditivo e o paciente tem acesso ao botão do volume, o que permite que tenha controle da sua audição.

Aparelhos com receptor no canal (RIC)

Os aparelhos RIC atendem a vários níveis de amplificação e têm tamanhos diferentes. Eles são utilizados atrás da orelha e seu receptor fica posicionado no canal auditivo. Por esse motivo, apresentam estrutura pequena.

Eles podem ser facilmente adaptados, de forma a oferecer o conforto necessário ao paciente, com a maior discrição possível. Isso porque seu design não chama a atenção e existem diversas opções de cores.

Esse tipo de aparelho é indicado para a maioria dos pacientes, pois ajuda as pessoas que apresentam quadros de perda auditiva leve, moderada e severa e até alguns casos de perda de audição profunda.

Aparelhos auditivos retroauriculares (BTE)

Esse modelo também fica posicionado na parte de trás da orelha e é ligado a um tubo de silicone ou plástico transparente. Assim, o molde auricular recebe o som amplificado para melhorar a condição de ouvir do paciente.

Esse tipo de aparelho é indicado para quem apresenta muita cera no ouvido e tem histórico de otite, pois não entope com facilidade. Além disso, pacientes que tiveram histórico de perfuração no tímpano, também devem optar por ele.

Como fazer a escolha do aparelho ideal?

É normal que a primeira experiência com o aparelho auditivo apresente dificuldades — afinal, é algo que exige um certo tempo para se adaptar. No início, é comum o paciente sentir-se incomodado com ruídos, zumbidos e até mesmo com o barulho do trânsito.

Por todas essas dificuldades, é essencial que seja feito o acompanhamento com um profissional: ele vai ajudar a ajustar o aparelho às necessidades do paciente. Nessas consultas, o fonoaudiólogo também orienta sobre como devem ser feitos os cuidados com o dispositivo e como fazer seu manuseio corretamente.

Depois disso, o paciente pode experimentar a prótese por um determinado período. Assim, pode identificar se está se adaptando ao aparelho ou não.

Como saber qual é o ajuste ideal?

Os ajustes e as regulagens ideais são determinados conforme o paciente faz uso do aparelho. Ele é instruído a usá-lo por uma semana, como um período de experiência. Durante esse tempo, ele pode perceber como é a rotina de uso do acessório.

Além disso, fica mais fácil notar o que falta, o que incomoda e o que pode melhorar. A partir dessas informações, é possível fazer os ajustes. É importante destacar que essa regulagem é variável: ou seja, não é a mesma para todos os pacientes.

E mais: o período de experiência não é o mesmo que o período de adaptação. O cérebro precisa de três a seis meses para se adaptar aos novos sons. Às vezes, a expectativa do paciente é muito grande e ele acha que vai colocar o aparelho e escutar tudo de forma perfeita.

Por esse motivo, é importante frisar que esse processo é um pouco mais demorado. Isso porque o processo de voltar a escutar sons que já não ouvia pode ser incômodo — isso demonstra a importância da adaptação com aparelhos de audição.

O mais importante, quando se fala em ajustes, regulagens e período de adaptação, é o retorno do paciente ao consultório. Muitas vezes, ele compra o aparelho, recebe todas as orientações, mas não segue o programa de acompanhamento.

São muitas informações que devem ser assimiladas de uma só vez e, por isso, é importante contar com o apoio de um profissional. É preciso ter em mente que o processo de adaptação com aparelhos de audição depende dos retornos com o fonoaudiólogo.

Com os ajustes e as regulagens corretos, a adaptação se torna muito mais fácil. Somente o fonoaudiólogo pode ajudar a identificar qual é o aparelho ideal para cada caso e realizar os ajustes conforme as necessidades do paciente.

Se você quer encontrar profissionais capacitados para auxiliar nessa missão, entre em contato conosco e saiba o que nossa equipe pode fazer por você!

Deixe um Comentário