Tire 5 dúvidas sobre tratamentos de reabilitação auditiva

Aparelhos Auditivos

A reabilitação auditiva tem como principal objetivo melhorar a qualidade de vida daqueles que não conseguem mais ter a mesma rotina, em virtude da perda da audição. Por meio dela, o paciente consegue reconhecer e compreender os estímulos sonoros e, em consequência disso, desenvolve melhor a sua capacidade de ouvir.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente, cerca de 460 milhões de pessoas no mundo sofrem com problemas de audição, sendo que esse número pode aumentar para 900 milhões até 2050.

Levando todas essas questões em consideração, escrevemos este artigo para sanar as 5 dúvidas mais comuns sobre tratamentos de reabilitação auditiva. Quer saber as respostas? Então, continue a leitura deste artigo até o final, pois contamos tudo para você!

1. O que é reabilitação auditiva?

É um treinamento focado nas habilidades auditivas, mas quais seriam essas habilidades? Às vezes, a pessoa fala que quer colocar um aparelho auditivo para ouvir melhor e entender. Porém, acontece que, quando ela perde a audição, não é apenas a questão de percepção do som — que é o ouvir ou não — que é prejudicado, mas as habilidades auditivas também, que são as funções que estão relacionadas ao cérebro, por exemplo:

  • localizar um som, se ele vem da direita ou da esquerda;

  • a memória auditiva, que é ouvir um som, memorizar e depois fazer associação dele com alguma situação;

  • o reconhecimento auditivo, que é ouvir um som e saber do que se trata, como o barulho da chuva;

  • a figura fundo, que é quando a pessoa está em uma roda conversando com mais de uma pessoa e consegue selecionar a pessoa que quer prestar atenção e conversar com ela, isolando os sons ao redor.

Nesse momento, é preciso que você entenda o que o treinamento pode fazer pelo paciente. Ao colocar o aparelho auditivo, ele vai ter uma melhora na questão de audibilidade e, consequentemente, ouvirá os sons que ele não ouvia mais. Depois de um período de uso, o cérebro vai voltar a reconhecer os sons que ele ficou muito tempo sem ouvir.

Porém, é importante destacar que ao colocar o aparelho auditivo não significa que o paciente terá uma melhora imediata de todas as suas habilidades, pois isso requer treinamento para chegar ao resultado esperado.

O ideal é que todas as pessoas que usam esse recurso façam a reabilitação auditiva, mas é claro que vai depender do grau de perda do indivíduo. Se for uma perda leve e o paciente acabou de perder a audição e já começou a usar o aparelho, talvez, a reabilitação não seja necessária.

Contudo, quanto mais tempo o paciente levar entre o diagnóstico da perda e a procura pelo aparelho, mais ele vai perder essas habilidades. O recomendado, então, é que ele alie o uso do equipamento a uma reabilitação auditiva.

2. Quais são os principais tratamentos existentes?

Existem algumas empresas especializadas em reabilitação auditiva que oferecem um diferencial, que é a possibilidade de fazer o tratamento de casa, com o auxílio de DVD. Normalmente, são 20 sessões de treinamento auditivo. As cinco primeiras são realizadas na clínica e as outras 15 podem ser feitas de casa.

O ideal é realizar uma sessão por dia, por causa da escala de dificuldade. Cada data do cronograma tem um exercício para trabalhar uma habilidade, como identificação do som, identificação de palavra, memória auditiva, entre outros.

Esse programa é vinculado à compra do aparelho auditivo, ou seja, o paciente compra o equipamento e leva o DVD para casa. Os pacientes que adotam esse processo têm uma facilidade maior na adaptação ao recurso.

3. Como escolher uma empresa qualificada para acompanhar o tratamento?

Uma preocupação do paciente deve ser justamente com o atendimento pós-venda: o que é oferecido junto com o aparelho? Qual é o valor agregado que a clínica oferece? Nesse momento, é importante poder contar com um programa de acompanhamento vinculado ao equipamento.

Esse programa, contempla os retornos periódicos para ajuste do aparelho auditivo sem custo adicional e também dá direito a um DVD de treinamento auditivo, terapia de zumbido — caso ele tenha zumbido —, pilhas durante dois ou três anos, outros materiais como desumidificador para fazer limpeza do aparelho, revisões dos aparelhos auditivos, entre outros.

Tudo isso é uma questão de organização e acompanhamento. É fundamental que todas as vezes que o paciente se dirigir à clínica, ele saia com as próximas visitas já agendadas. Isso garante que a adaptação dele seja acompanhada de perto.

4. Quais profissionais estão envolvidos nos tratamentos?

O otorrinolaringologista, que é o profissional que vai detectar a perda, e o fonoaudiólogo, que vai selecionar o aparelho auditivo e fazer a adaptação e o acompanhamento do paciente.

Existem fonos que trabalham apenas com a reabilitação auditiva, realizando somente o treinamento, que são terapias. Esse tipo de tratamento vai depender da avaliação, para definir o número de sessões, a duração etc. É um trabalho bem personalizado.

Nesses casos, é importante que os pacientes deem preferência a um fonoaudiólogo que seja especialista em audiologia ou em linguagem.

5. Qual é o papel da fonoterapia na reabilitação auditiva?

A fonoterapia proporcionará uma segurança maior para o paciente de que o aparelho vai ajudá-lo mais.  Além disso, ela vai ressaltar o aumento da segurança dele em conversar com as pessoas, que o processo é confiável e que os resultados não são imediatos. Nesse momento, será destacado que existe um caminho a ser percorrido para garantir o sucesso da reabilitação auditiva.

Dessa maneira, o paciente valoriza mais o aparelho auditivo, pois, muitas vezes, quando não há um acompanhamento, há um erro de expectativa. Ele precisa saber que a melhoria acontece com o tempo.

Além do mais, é essencial ter conhecimento de que também é necessário um esforço por parte do paciente. Às vezes, quem coloca o aparelho deixa tudo na mão do fonoaudiólogo, mas os que se dedicam e se preocupam têm um resultado melhor. Em suma, o indivíduo precisa se colocar como agente ativo no processo.

A reabilitação auditiva é um tratamento que demanda tempo e dedicação por parte do paciente, em virtude disso, é importante que ele sempre sinta-se motivado a contribuir com os procedimentos realizados pelo fonoaudiólogo, a fim de que sua recuperação seja mais rápida e eficaz.

Conseguimos sanar as suas dúvidas? Tem interesse em contar com uma equipe especializada e que pode ajudar na reabilitação auditiva das pessoas que você tanto ama? Então entre em contato conosco e descubra o que podemos fazer por você!

Deixe um Comentário