Consulta com otorrino: o que ele faz e quando procurar esse profissional?

Consulta com otorrino: o que ele faz e quando procurar esse profissional?

A otorrinolaringologia é uma especialidade médica voltada para atender condições associadas à cabeça e ao pescoço. Diante das diferentes abordagens realizadas pelo profissional, muita gente se questiona: afinal, quando marcar consulta com otorrino?

As patologias, tratadas por esse profissional, acometem desde crianças até os idosos, sendo que cada faixa etária apresenta suas peculiaridades e doenças mais relacionadas. Na infância, por exemplo, as otites são muito encontradas. Por outro lado, na fase adulta, a rinite e a sinusite apresentam alta prevalência.

Neste artigo, vamos abordar sobre os principais aspectos da especialidade em questão, analisando a formação do profissional, suas áreas de atuação e quando deve ser procurado. Continue a leitura e saiba mais!

O que faz um otorrinolaringologista?

Antes de tudo, vamos abordar sobre a formação e as principais áreas de atuação de um otorrino. Para que o profissional seja considerado um otorrinolaringologista, é necessário concluir 6 anos de graduação em medicina e, posteriormente, 3 anos na residência da especialidade.

Para compreender quais são os enfoques da área, basta fazer uma análise do nome, chegando na conclusão que, do grego:

  • “ous”, significa ouvido;
  • “rhinós”, retrata nariz;
  • e “larynx”, engloba laringe.

Portanto, a especialidade realiza o estudo da audição, respiração, deglutição, voz e cordas vocais. Embora sejam temas muito específicos, cada um deles apresenta uma ampla gama de patologias que prejudicam diretamente a qualidade de vida de um indivíduo.

Complementando, um profissional otorrino tem importante papel na assistência em saúde dos principais aspectos relacionados com cabeça e pescoço. Neste texto, vamos direcionar a abordagem para o âmbito auditivo, a fim de esclarecer melhor o papel do especialista nos cuidados com a audição.

Quando marcar uma consulta com otorrino?

Geralmente, existem duas situações que levam o paciente a marcar uma consulta com o otorrino. A primeira delas consiste em um encaminhamento, ou seja, o indivíduo realiza um atendimento com algum outro médico e, nessa consulta, é detectada a necessidade de uma abordagem com o especialista.

A outra situação é quando o próprio paciente identifica algum sintoma associado com as áreas de atuação do otorrino e, por conta própria, já marca a consulta. Contudo, quais sintomas seriam sugestivos para isso?

Veja a seguir uma lista com as principais condições que indicam a necessidade de marcar uma consulta com otorrino!

Zumbido no ouvido

Quem nunca sentiu a sensação de ter um zumbido no ouvido? Esse sintoma retrata a percepção sonora mesmo sem haver nenhum estímulo externo para isso. As causas do problema podem ser as mais diversas, variando desde a exposição excessiva a volumes elevados, como em um show, ou até mesmo a degeneração de estruturas.

Contudo, a etiologia pode envolver condições mais sérias e persistentes, reduzindo a acuidade auditiva e prejudicando a interação do paciente com as demais pessoas do convívio. Por esse motivo, é de suma importância procurar um otorrino para identificar a origem exata e tratá-la corretamente.

Secreções auditivas

As secreções no trato auditivo estão intimamente relacionadas com as infecções causadas por microrganismos ou com a presença de corpos estranhos que desenvolveram um processo inflamatório.

As conhecidas otites provocam o acúmulo de secreções na chamada orelha média, ou seja, na região posterior ao tímpano. Isso prejudica na captação sonora e na vibração das estruturas, diminuindo a acuidade auditiva do paciente.

O tratamento requer o uso de medicamentos, que são determinados de acordo com o microrganismo causador. Além de, por vezes, necessitar de uma limpeza que pode ser realizada apenas pelo especialista.

Falta de equilíbrio

Muita gente não sabe, mas, além da audição, o ouvido também é responsável por manter o equilíbrio do indivíduo. No ouvido interno estão localizadas estruturas como o vestíbulo, o labirinto e a cóclea, sendo que as duas primeiras estão diretamente relacionadas com a manutenção da orientação no espaço.

Sendo assim, labirintopatias também são tratadas pelo médico otorrino. A mais conhecida delas é a labirintite, manifestada, principalmente, por tonturas no paciente. Assim que detectados os sintomas, é essencial a marcação de uma consulta com o especialista. Visto que, principalmente em idosos, as quedas decorrentes da perda de equilíbrio podem resultar em condições mais sérias.

Perfuração timpânica

O tímpano é uma membrana de espessura fina, que limita a orelha externa e a média. Sua principal função é transmitir as vibrações sonoras conduzidas pelo canal auditivo até os ossículos que se localizam posterior a ele.

Contudo, em casos de perfuração da membrana timpânica, o paciente sente uma dor muito forte e aguda na região, de modo que pode causar até a perda auditiva momentânea. Essa condição por ser provocada tanto por secreções como também por corpo estranho no local.

No geral, o tratamento consiste em esperar o próprio organismo regenerar a membrana. Entretanto, é indispensável a ida ao otorrino, a fim de identificar possíveis complicações, além de receber orientações para melhora do quadro.

Quais são exames mais pedidos por esse especialista?

Agora, que você já sabe quais são os principais sintomas associados ao ouvido que predizem a ida ao otorrinolaringologista, vamos abordar dois exames muito solicitados por esse especialista. Confira!

Audiometria

A audiometria é um exame realizado no intuito de detectar a capacidade de ouvir sons. Para tanto, existe dois tipos: a tonal e a vocal.

No primeiro caso, o indivíduo é exposto aos estímulos sonoros emitidos em diferentes frequências, além de estimular a detecção por condução aérea ou óssea. Os resultados podem ser subjetivos, dependendo da interpretação do examinador.

Já a audiometria vocal, é realizada a fim de complementar os resultados obtidos com o primeiro teste. Contudo, nesse segundo momento, é identificada a capacidade de o indivíduo detectar e compreender a fala humana.

Timpanometria

A timpanometria é um exame que avalia a saúde timpânica. Antes de tudo, o examinador analisa o conduto auditivo do paciente, com o intuito de verificar se está livre de alguma obstrução.

Em seguida, é colocado um dispositivo que realiza a mudança de pressão no interior do conduto. A alteração da pressão faz com que o tímpano se movimente e, assim, seja analisada a mobilidade dos ossículos. As alterações no exame direcionam para uma abordagem de doenças do ouvido médio.

Neste artigo, buscamos abordar alguns sintomas prevalentes que indicam a necessidade de marcar uma consulta com otorrino. Vale lembrar de que essa especialidade engloba, ainda, as vias aéreas superiores e a garganta como um todo.

A medicina preventiva também se mostra muito eficaz em evitar complicações e amenizar prejuízos de quadros crônicos. Portanto, os idosos, principalmente, devem adquirir o hábito de frequentar um bom especialista, a fim de manter a saúde auditiva preservada.

Você já sentiu algum sintoma auditivo? Entre em contato com nossos especialistas e tire suas dúvidas!

Compartilhar este Artigo